sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Sou Uma Bundona!

Buenas!

Ando tão triste mas tão triste que nem eu tô aguentando tanta tristeza numa pessoa só.
Não sei como consigo ter 2 caras: uma quando estou com amigos e outra quando estou comigo mesma. Quando estou na presença de alguem, eu rio, falo besteiras, mas quando estou sozinha todos os problemas tomam forma e formas gigaaaaantes. A verdade é que não superei a perda dos meus pais. Não adianta tentar me enganar, sempre que to na minha propria companhia percebo a falta que eles me fazem. Eles eram meus melhores amigos, os véios mais véios e mais lindos do mundo todo. Fazer o que, né? Se tem uma coisa que não posso questionar é a morte.

Outra coisa: Não consigo terminar nada que comeco. NADA!

* Fiz exame médico e psicoténico e fiz metade daquele cursinho chato pra poder tirar minha habilitação. Paguei a carta toda, expirou o prazo pra eu tira-la e boa (há!)
* Comecei a faculdade 350 milhoes de vezes mas nunca terminei. Detalhe: tranquei de novo. (legal, né?)
* Academia eu nao tenho nem como contar quantas vezes comecei e parei.
* E o ingles entao? Ok que falo, escrevo e entendo bem, mas eu quero fluencia.
* A mesma coisa aconteceu com o frances.
* O emagrecimento eu não preciso comentar, né?

Eu faço planos, traço metas e nada!

Dizem que querer é poder... Eu tenho la minhas duvidas...

Seria eu um fracasso?

ps.: Ontem fui ao Chicohamburger com a Lilith e a Gabi. Mesmo assim estou meio-quilo mais leve em relacao a pesagem anterior. Pelo menos uma noticia mais ou menos, né? Risos!

17 comentários:

Quéroul disse...

eu não sou a favor de mensagens do tipo paulocoelhoautoajuda, mas...
cara, tem hora que nada vai e pronto. mas melhora, um dia melhora. porque vc quer, porque o mundo ajuda, porque tem mais sol, porque precisa, sei lá... mas melhora. não pode é achar que não vai melhorar.
e, por mais chata que seja, fossa existe e é pra ser respeitada. mas acredito que tem sim mola no fundo do poço.
daqui a pouco vc levanta...
força.
beijão

Luciana disse...

Rebeca acompanho seu blog há algum tempo, mas hj me senti a vonta\de de comentar. Passei a perda dos meus tb e fique como vc. Fiz terapia por anos, hj infelizmente parei. Conselho:
Trace uma mete mesmo que demore a cumpri´-la , faça listas de tudo e vá riscando o que for cumprindo. Não desista, pois isso gira em torno da falta de motivação. comece com as coisas pequenas que vc julga ser banal para uma lista mas daí um tempo vc consegue com certeza. Nunca desista dos seus sonhos, eles demoram, demoram, vc encontra obstáculos, mas com perseverança pelo menos um pedacinho de cada sonho vc conseguirá.
Um bjs e coragem
Luciana

Simone disse...

Rebequita, quem supera a morte dos pais, me fala ???, amiga isso é uma coisa que não se questiona mesmo ( amor, amizade, familiaridade, os laços)... nem terapia abranda o coração quando se trata dessa relação.

Quanto a segunda parte do post, vou te contar um segredo você esta querendo ser a única a não terminar nada, mas pode tirar o cavalinho da chuva, eu sou assim, vc é assim e tem um monte de gente assim, então lindona ou se conforma ou termina pelo menos alguma coisa PELAS BARBAS DO PROFETA.

Oia vc fica assim saindo com a Gabi e a Lilith vai acabar engordando enquando as dondocas só ficando mais magrinhas... ( risos ) parabéns pelo meio saco de açúcar eliminado.

Beijos (BIBI)

Ariadne Paixão disse...

Rebeca, faz um tempinho que to acompanhanbdo teu blog, vc nao me conhece e a gente nunca se falou.
Mas resolvi te contar uma coisa da minha vida, perdi meu pai há 8 anos, assasinado e fui eu quem socorreu ele morto com 4 tiros no rosto dentro do carro (assalto)
Minha vida deu uma guinada, foi horrivel, mas eu enterrei meu pai num dia e no outro dia estava trabalhando no lugar dele. Pq ? pq a vida continua e eu precisava provar que ele me ensinou coisas boas e que eu era capaz.
Vc precisa superar, nao vou dizer esquecer, pq isto nao esquece nunca, mas precisa conviver com esta situação.
Torço pra que tudo dê certo.
meu email é ariadne.paixao@terra.com.br , mande um email pra mim se vc quiser conhecer meu blog (ele é fechado);
Bjks e bom findi.

Selma Guerreira disse...

ninguem nasceu para ser um fracasso rebeca!
o destino esta em suas mãos, vc tem o poder pra mudar tudo!

E não se ache fraca por perceber que sente saudades de seus pais...pense no quão eles são importantes pra vc e como uma homenagem, tente se superar a cada dia um pouquinho pra eles!
Vc já é uma mulher porreta por esta onde esta!

bjos

Lilith disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lilith disse...

Rebequinha, estou aqui pro que der e vier.
Eu não posso nem dizer que eu imagino o tamanho da sua dor, pois não dá, não é fácil. Mas eles estarão sempre com você no seu coração e olhando por você lá no céu.
Quanto a começar e nunca acabar as coisas... eu sei que é difícil para você, eu já fui assim, mas você tem que lutar por você mesma, acreditar em você!!! Só assim as coisas irão acontecer.
beijos
Lilith

Anônimo disse...

Sabe, as vezes penso que nem você sobre ser fracassada e tb me acho. Mas eu acho também que, de certa forma, a gente quer mudar mas tem algo lá no fundo quem sabe até subinconsciente que faz com a gente se auto-sabote.
Pode ser o medo do desconhecido, de não se reconhecer mais ao criar uma nova vida...enfim...milhares de coisas.
é clichê isso que irei falar, mas vc já pensou num psicologo? Ajuda muito e faz com que vc veja as coisas de fora.
De qualquer forma, só de vc estar desabafando no blog já é um passo.
Torço muito por vc, moça!! (te acompanho desde o souvigilante :))

Andréa disse...

Bom,nem te conheço para ficar dando palpites,mas não pude deixar de comentar.
O que vc passou não é brincadeira.
Perder os pais deve ser uma das coisas mais punks que pode acontecer na vida de alguém,ainda mais sendo jovem como vc.
Meu marido perdeu o pai há 7 anos e ainda não se recuperou totalmente.Uma parte dele se calou junto com o pai.
Mas a gente precisa saber a hora de pedir ajuda.O cérebro é uma máquina fdp,traiçoeira,que pode dar nós na gente em minutos.
Portanto procure ajuda.
Eu passei por momentos difíceis no ano passado,cheguei esse ano aos 103 kg e tudo ficou uma grande merda.
Mas em fevereiro desse ano eu entendi que sozinha não ia rolar.
Então procurei um psiquiatra e comecei a tomar o antidepressivo.
A história mudou,voltei ao prumo,tomei uma decisão super importante na minha vida(fiz a gastroplastia)e só consegui pq tive um agente importante(medicamento)me auxiliando nessa empreitada.
Procure um médico legal,peça ajuda e comece um tratamento.
Não perca os melhores anos da sua vida,pois eles não voltam mais e lá na frente vc vai sentir saudade.
Desculpe se fui intrometida demais.
A intenção foi das melhores,pode acreditar.
Um beijão enorme.
Fique bem.
Beijos

Estela disse...

Olá Rebeca...
passei p/ conhecer o seu cantinho e adorei...
Nunca desista dos seus sonhos por mais que les se percam por um determinado tempo...um dia a vitória chegará...
vou add e seguir seu blog e se quiser fazer o mesmo com o meu ficarei muito feliz... será muito bem vinda..bjão!!

Priscila disse...

Oi minha amiga,
Lidar com as perdas, ainda mais das pessoas queridas não é facil.
Eu nem sei o que te dizer numa hora dessas... é preciso coragem e muita fé!!!!

beijo

Gabriela disse...

Dói meu coração ler que vc ainda sofre ... Pior que não tenho o que falar , nem o que fazer né !?! Que ruim !!!

Vc ia passar no psiquiatra pra conseguir a guia pro psicólogo , e aí ?? Acho que te ajudaria bastante na questão de começar as coisas e não terminar ... Descobrir os seus porques ...

Beijos , tô aqui !

Te amo

Flá disse...

Oi lindona.

Então, nem tenho o que te falar tbm... nunca perdi alguém próximo e nem imagino a dor que isso causa, aliás, não consigo nem imaginar! Deve ser barra com certeza. Só disso te acho a maior guerreira!
Você não é essa bundona que está dizendo mesmo, é uma guerreira... lembra disso sempre, viu!?
No mais, acho que deve procurar fazer o que é melhor pra você... se precisar de ajuda, corra atrás!
Torço sempre por você.

Bjos

Lu Francesa disse...

Oi querida, não deve ser nada fácil perder os pais, nem dá pra imaginar a dor, mas talvez ao longo do tempo vc aprenda a lidar com ela.
Tu parles français ? :)

Que bom saber que vc está com blog :), vou te adicionar.

Beijocas,Lu.

Priscila disse...

Eu entendo o que diz... Fico bem na frente dos outros, mas sozinha... Mas simbora, com certeza eles querem te ver bem...

Chicohamburger? Me deu fome, rs, rs... Beijooooooos, qualquer coisa estou por aqui, é só dar um grito!!!

Sil disse...

Puxa amiga eu entendo tudo isso quanto a começar as coisas e não terminar e dessas tristezas que bate na gente.
Com a depressão que tenho sei bem como é.
Eu não perdi meus pais e nem imagino minha vida sem eles, mas é inevitável né...um dia vai acontecer, principalmente porque já são idosos.
Aff não quero nem pensar nisso, acho que a minha deprê só iria piorar neste momento.
Mas deve ser uma barra e tanto e essa dor só mesmo quem passou.
Amiga, se cuide e nada de tristeza por mais dificil que seja, por mais que a saudade aperte, lembre dos bons momentos juntos, faça orações, peça proteção a eles sempre.. afinal eles estão te vendo e orientando lá de cima.
Se a tristeza insistir em aparecer....manda ela pra bem longe, saia, dance, curta um som, faça uma viagem, ocupe a cabeça. Mamãe e papai não devem estar gostando de te ver tão triste amiga.
É difícil..mas é preciso reagir e seguir em frente.
Bjos e um ótimo dia pra ti.

Patricia Sanchez disse...

Oi Rebeca...

Não tenho muito tempo por aqui, pouco te conheço, mas adoro acompanhar seus posts, e não posso ficar quieta diante do que li...onde vc desabafa sobre como é difícil superar a perda dos pais...Também vivi e ainda vivo este sentimento, e concordo 100% qdo vc diz que eles são e serão sempre a melhor coisa da vida da gente, eu costumo falar que são nossos anjos da guarda que enquanto estão aqui, temos o prazer de viver com eles e quando passam para o lado de lá, continuam nos guardando com certeza...De alguém que só te conhece por aqui, mas que neste momento pede à Deus que lhe conforte o coração...com carinho,

bjs
Patricia